Castor Contundido Empata com Zebra Desfalcada



Na tarde quente de Bangu (para variar...), no Estádio Proletário Guilherme da Silveira Filho, Bangu e Portuguesa estrearam na segunda fase do Cariocão 2017 neste domingo (29) e empataram em dois gols. A atração da partida, o atacante uruguaio Loco Abreu marcou de pênalti o seu primeiro gol pelo clube da Zona Oeste e chegou 399 gols na carreira.

O Bangu começou a partida no campo adversário e pressionou a Lusa, que acabou provando do próprio veneno aplicado em todas as partidas da fase seletiva. Com Romarinho bem marcado e sem Stênio Garcia, suspenso da partida, o time da Ilha do Governador rifava a bola e não conseguia conectar qualquer jogada, pois Allan e Fabinho não se apresentavam como válvulas de escape.

Logo com um minuto de jogo, o Bangu quase abriu o placar com Bruno Luiz, após passe sensacional de Loco Abreu. Mas, aos três, saiu o primeiro gol. Pela esquerda, Matheus Pimenta cobrou falta para a área e Bruno Luiz raspou de cabeça para estufar as redes lusitanas.

Aos poucos, a Portuguesa equilibrou as ações. Aos 21, Fabinho quase encobriu Márcio. Aos 31, o empate. Pela direita, Allan cobrou tiro de canto, Edu lançou para o segundo pau e Fabinho completou para empatar a partida. Já na primeira etapa, o Bangu sofreu o primeiro revés de ordem médica com a saída de Ives. Aos 36, o Bangu quase desempatou. Pela direita, Thiaguinho cruzou e Loco Abreu cabeceou forte no travessão.

A segunda etapa começou morna, pois o Bangu não manteve o ritmo e a Lusa sentiu o peso de ter disputado cinco partidas em treze dias pela fase seletiva. Aos 12, pixotada da defesa do Bangu. Rafael Henriques desviou cruzamento e iria marcar contra. A sorte do zagueiro foi que o goleiro Márcio operou o milagre e salvou o colega de time. Na saída de bola, o Bangu respondeu de imediato. Leandro Chaves arrancou do meio campo, invadiu a área e caiu quando recebeu a marcação adversária. Com categoria e sem cavadinha, Loco Abreu deslocou o arqueiro Marcelo Moretto, colocando o Castor na frente novamente. A pressão do Bangu se manteve e quase ampliou aos 28. Leandro Chaves cobrou escanteio e Anderson Pena cabeceou forte. O gol só não ocorreu, pois Diego Maia rifou a redonda em cima da linha.

O Bangu dominava o território e cozinhava a partida para assegurar os três pontos. Mas, sem alternativa tática, pois realizou as demais substituições por ordem médica, o Castor bobeou na marcação de saída de bola. E isto custou a vitória. Aos 41, do campo de defesa, Romarinho arrancou pela esquerda, tabelou com Edu, invadiu a área, bateu forte pelo alto e decretou o empate da Zebra.

A partida

Bangu 2x2 Portuguesa - Campeonato Carioca - Série A - 1ª rodada - Taça Guanabara

Estádio Proletário Guilherme da Silveira Filho (Rio de Janeiro - RJ)

Árbitro: Leandro Newley Ferreira Belota

Assistentes: Luiz Antonio Muniz de Oliveira e Carlos Henrique Alves de Lima Filho

Bangu: Márcio; Thiaguinho, Leonardo Luiz, Rafael Henriques (Anderson Pena) e Guilherme; Ives (Denilson), Mauro Silva e Leandro Chaves (Lorran); Matheus Pimenta, Loco Abreu e Bruno Luiz. Técnico: Eduardo Allax.

Portuguesa: Marcelo Moretto; Belarmino, Marcão, Rodrigo Almeida e Diego Maia; Marcinho Pitbull (Fabiano Oliveira), Muniz e Allan (Matías Sosa); Fabinho (Victor Hugo), Romarinho e Edu. Técnico: Nelson Rodrigues.

Cartões amarelos: Thiaguinho (BAC); Allan e Marcinho Pitbull (AAP)

Foto: globoesporte.com


SINTONIZE AS

NOSSAS RÁDIOS

NO AR | Web Rádio Jovem Carioca